...PALAVRAS INSONORAS!!!

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Parabéns Vasco pelo Sexto Sentido!!!



Aí, Marcelo Bessa, essa postagem é em sua homenagem!

Ahhhhhhhhhhhh, Deivid! Se eu te pego... te mato!!! Quero só ver a atuação no segundo turno!

Enviado por Renato Bruno

Vida de Jornalista

video

Saliente!!!

Enviado por Paulo Jorge

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Concessionárias da OHL Brasil preparam Operação Especial para o Carnaval 2012


Do Jornal da Net

As concessionárias da OHL Brasil – Autovias, Centrovias, Intervias, Vianorte, Autopista Fernão Dias, Autopista Fluminense, Autopista Litoral Sul, Autopista Planalto Sul e Autopista Régis Bittencourt, em parceria com as Polícias Rodoviárias Federais e Estaduais, prepararam uma Operação Especial para o Carnaval 2012, um dos feriados mais aguardados pelos brasileiros.

Durante o período, de 17 a 22 de fevereiro, as concessionárias irão disponibilizar todos os recursos operacionais que normalmente operam nas rodovias, mais recursos extras, se necessário. Serão ao todo 191 guinchos, 87 ambulâncias, além de veículos de inspeção de tráfego, caminhões de apoio ao combate a incêndio, carretas de apreensão de animais na pista e motocicletas para agilizar o atendimento. O usuário também terá à disposição painéis de mensagens variáveis (PMVs), nos quais serão informadas as condições de tráfego nas rodovias administradas pelo Grupo.

O esquema operacional diferenciado também inclui ações para melhorar a fluidez do tráfego e diminuir o risco de acidentes. Entre elas estão a implantação de faixas reversíveis e a liberação do acostamento, em determinados dias e horários, na Serra do Cafezal (Rodovia Régis Bittencourt) e na BR-101 (norte do estado do Rio de Janeiro).

Para uma viagem tranquila e segura, as concessionárias orientam aos usuários alguns hábitos simples: respeitar os limites de velocidade, utilizar o cinto de segurança em todos os bancos, sinalizar quando for ultrapassar, manter distância segura do veículo à frente e diminuir a velocidade em caso de chuva.

Os usuários que trafegarem pelos trechos administrados podem entrar em contato com as concessionárias pelos telefones gratuitos 0800, para solicitar atendimento, tirar dúvidas e consultar as condições de tráfego.

TELEFONES ÚTEIS

Autovias – www.autovias.com.br – 0800 707 9000

Centrovias – www.centrovias.com.br – 0800 178 998

Intervias – www.intervias.com.br – 0800 707 1414

Vianorte – www.vianorte.com.br – 0800 701 3070

Autopista Fernão Dias - www.autopistafernao.com.br – 0800 283 0381

Autopista Fluminense - www.autopistafluminense.com.br – 0800 282 0101

Autopista Litoral Sul - www.autopistalitoralsul.com.br – 0800 725 1771

Autopista Planalto Sul - www.autopistaplanaltosul.com.br – 0800 642 0116

Autopista Régis Bittencourt – www.autopistaregis.com.br – 0800 709 0116

Telefone exclusivo para atendimento a pessoas com deficiência auditiva e da fala, nos trechos administrados pelas concessionárias de rodovias federais (Autopistas): 0800 717 1000.

Deve ser acionado por aparelhos específicos; não aceita ligações de telefones convencionais ou celulares.

Copa impede meia entrada para estudante


Do Bem Paraná

O relator da Lei Geral da Copa, deputado Vicente Cândido (PT-SP), protocolou nova versão de seu parecer sobre o projeto. O texto agora visa impedir o direito de estudantes a meia-entrada durante o Mundial de 2014, mesmo com a aprovação do Estatuto da Juventude, em tramitação no Senado. O novo relatório retira ainda a possibilidade de idosos terem acesso a ingressos a US$ 12,50. Assim como os estudantes e beneficiários do Bolsa Família, os idosos terão de desembolsar pelo menos US$ 25,00 para ter acesso aos ingressos da competição A votação na comissão especial da Câmara está marcada para o dia 28 de fevereiro.

A mudança no texto — feita sob medida para atingir os estudantes — servirá ainda para impedir que qualquer outro segmento tenha acesso a benefícios na venda de ingressos. A versão que se pretende ser a definitiva da Lei Geral da Copa suspende todas as leis federais que garantem descontos, gratuidades ou preferência de compra de bilhetes. A única exceção é em relação aos idosos, que têm um artigo próprio no projeto garantindo a validade do Estatuto do Idoso, como deseja a presidente Dilma Rousseff.

Analistas esperam queda de 13,3% do lucro da Petrobras


Do DCI

O lucro líquido da Petrobras deverá apresentar queda de 13,3% no quarto trimestre de 2011, frente ao resultado do mesmo período de 2010, segundo pesquisa da agência Reuters feita com dez analistas que acompanham a estatal. A queda é reflexo do lento crescimento da produção de petróleo e do avanço significativo das importações de combustíveis, que anulam parte dos benefícios do aumento de mais de 50 por cento dos preços do petróleo Brent e da redução dos custos operacionais da companhia.

A estimativa média dos analistas consultados aponta um lucro de R$ 9,2 bilhões no trimestre, contra ganhos de R$ 10,6 bilhões no mesmo período de 2010. A empresa divulgará o balanço amanhã, após o fechamento do mercado. Mas o lucro líquido seria 46% maior que os R$ 6,3 bilhões verificados entre julho e setembro, fruto da queda do real ante o dólar no último trimestre, impulsionando as receitas e diminuindo os custos de extração, segundo os analistas.

A nomeação de Maria das Graças Foster como a nova presidente da Petrobras, a ser apreciada na quinta-feira pelo Conselho de Administração da companhia na mesma reunião que irá aprovar os resultados da estatal, deverá ofuscar os números da empresa, disse Caio Carvalhal, analista da JP Morgan Securities, em relatório. Analistas também procuram pistas sobre os investimentos da Petrobras no trimestre, que alguns esperam que chegue a R$ 21 bilhões (US$ 12 bilhões), valor semelhante ao do o terceiro trimestre.

As ações da Petrobras caíram 18% no ano passado com a estagnação da produção de petróleo e o aumento da influência do Estado sobre as decisões da companhia, na opinião de analistas. As metas de produção em 2011 não foram atingidas pelo segundo ano consecutivo, o que decepcionou os investidores. Apesar de um plano de investimento de US$ 225 bilhões em cinco anos, um dos maiores do mundo, a produção de petróleo pela Petrobras no mês de dezembro foi inferior à de 2010.

"A Petrobras precisa aumentar sua produção em um ritmo mais rápido", disse Luiz Otávio Broad, analista de petróleo e gás com a Ágora Corretora, do Rio de Janeiro. "Este ano é improvável que seja muito melhor, mas a empresa deve dar uma guinada em 2013."

As vendas líquidas, ou vendas totais menos impostos, deverão subir 23,5%, atingindo uma estimativa média de R$ 67,22 bilhões contra R$ 54,4 bilhões um ano antes, segundo a pesquisa.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, medida de análise de geração de caixa da empresa, conhecida como Ebitda, deverá crescer 15,6%, para R$ 16,85 bilhões, na comparação anual, revelou a pesquisa. Em comparação com o trimestre anterior, o Ebitda terá leve aumento, de 1,1%. A queda de 2,8% do real em relação ao dólar no trimestre aumentou os custos da dívida, mas foi compensada por um salto da receita das vendas em dólares do petróleo.

Em 2011 o aumento da produção foi limitado por paradas para manutenção das plataformas da Bacia de Campos, responsável por mais de três quartos da produção de petróleo da companhia, e pelo declínio da extração dos campos maduros. As paradas e os trabalhos de reparação, que vieram na esteira de mais exigências na segurança para o trabalhador e reclamações ambientais, devem continuar neste ano, embora em um ritmo mais lento, Broad acrescentou.

Ontem, as ações da estatal terminaram o pregão da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) perto da estabilidade. Os papéis ON fecharam em queda de 0,57%, aos R$ 27,59. Já as ações PN registraram recuo de 0,66% nesta quarta-feira, cotadas a R$ 25,43.

Sem indicações

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse ontem que, na reunião realizada hoje do Conselho de Administração da Petrobras, não será feita nenhuma indicação de nomes para diretorias da estatal. "Não se fará nenhuma indicação na reunião do conselho amanhã, a menos que até lá a presidente [Dilma Rousseff] possa se definir sobre os nomes que estão sendo examinados", afirmou Lobão.

Questionado se as substituições na Petrobras seguirão critérios técnicos ou políticos, o ministro foi enfático: "Escolhas técnicas".

A diretoria de Gás e Energia da estatal ficará sem titular com a ida de Maria das Graças Foster para a presidência da Petrobras. Lobão confirmou ainda que o atual diretor de Exploração e Produção da empresa, Guilherme Estrella, vai mesmo deixar o cargo. Segundo ele, o conselho de administração vai aprovar as mudanças, mas não serão ainda indicados os nomes dos substitutos.

Lobão comentou ainda que o ex-senador e ex-presidente do PT José Eduardo Dutra é um bom nome para ocupar uma diretoria na estatal "[Dutra] tem toda a qualificação para isso. Foi presidente da Petrobras, é um executivo muito bom, tem qualificação de sobra pra isso, não é um favor que vai se fazer a ele, não, ele é qualificado", afirmou Lobão, antes de participar de reunião preparatória da Rio+20 no Itamaraty.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

OGX produz o primeiro óleo em Waimea na bacia de Campos


Do Portal Fator Brasil

A o longo das próximas semanas, a equipe de produção testará diferentes níveis de vazão buscando gradativamente estabilizar a produção do poço em torno de 15 mil barris por dia. Em seqüência, espera-se conectar dois poços horizontais adicionais que podem elevar a produção para níveis entre 40-50 mil barris por dia ao longo do segundo semestre de 2012.


A OGX Petróleo e Gás Participações S.A. (“OGX”) (Bovespa: OGXP3; OTC: OGXPY.PK), empresa brasileira de óleo e gás natural responsável pela maior campanha exploratória privada no Brasil, comunicou em nota ao mercado sobre a produção do seu primeiro óleo no Teste de Longa Duração (TLD) na acumulação de Waimea. Em sequência aos procedimentos de injeção de fluidos, iniciados no poço OGX-26HP em 28 de janeiro de 2012, o poço foi aberto para produção em 31 de janeiro de 2012, às 18h39min e 50s.

“O primeiro óleo da OGX, em pouco mais de dois anos da descoberta de Waimea, representa a quebra de mais um paradigma na indústria do petróleo e evidencia a velocidade de execução e o foco em resultados do Grupo EBX”, comentou Eike Batista, presidente do Conselho de Administração e diretor presidente da OGX. “Com Waimea, a OGX se torna a primeira operadora privada brasileira a produzir petróleo offshore no País”, adicionou Sr. Batista.

“O TLD de Waimea marca o início da geração de caixa da Companhia com a venda de duas cargas para a Shell, que totalizam 1,2 milhão de barris. Ao longo das próximas semanas, nossa equipe de produção testará diferentes níveis de vazão buscando gradativamente estabilizar a produção do poço em torno de 15 mil barris por dia. Estimamos declarar a comercialidade de Waimea após a obtenção de dados adicionais e conclusivos do reservatório, o que deve ocorrer durante o primeiro semestre. Em seqüência, esperamos conectar dois poços horizontais adicionais que podem elevar a produção para níveis entre 40-50 mil barris por dia ao longo do segundo semestre de 2012”, conclui..

“É com muito orgulho que anunciamos nosso primeiro óleo”, comentou Paulo Mendonça, diretor geral e de Exploração. “Esse resultado é fruto de um trabalho intenso de todas as frentes da Companhia e deverá se repetir nas diferentes bacias brasileiras em que já tivemos diversas acumulações descobertas”, concluiu Sr. Mendonça.

A acumulação de Waimea, que foi descoberta em dezembro de 2009, é a primeira a iniciar a produção pela OGX na bacia de Campos, devendo ser seguida por Waikiki já em 2013, intensificando o desenvolvimento da região.

Perfil da OGX -Focada na exploração e produção de óleo e gás natural, a OGX Petróleo e Gás SA é responsável pela maior campanha exploratória privada no Brasil. A OGX possui um portfólio diversificado e de alto potencial, composto por 30 blocos exploratórios no Brasil, nas Bacias de Campos, Santos, Espírito Santo, Pará-Maranhão e Parnaíba e 5 blocos exploratórios na Colômbia, nas Bacias de Cesar-Ranchería, Vale Inferior do Madalena e Vale do Médio Madalena. A área total de extensão dos blocos é de 7.000 km² em mar e cerca de 37.000 km² em terra, sendo 24.500 km² no Brasil e 12.500 km² na Colômbia. Além de contar com um quadro de profissionais altamente qualificados, a companhia possui sólida posição financeira, com cerca de US$ 3,6 bilhões (em setembro de 2011) para investimentos em exploração, produção e novos negócios. Em junho de 2008, a empresa captou recursos na ordem de R$ 6,7 bilhões em sua oferta pública de ações, no maior IPO primário da história da Bovespa até então. A OGX é parte do Grupo EBX, conglomerado industrial fundado e liderado pelo empresário brasileiro Eike Batista, que possui um comprovado histórico de sucesso no desenvolvimento de novos empreendimentos nos setores de recursos naturais e infraestrutura. [www.ogx.com.br/ri]. O início da produção do primeiro óleo da OGX pode ser acompanhado no site www.ogx.com.br/primeirooleo.

Direto do Plenário: Retomado julgamento sobre Lei da Ficha Limpa

Do STF

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) retomou nesta tarde o julgamento das ações sobre a Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/2010) com o voto do ministro Ricardo Lewandowski. Ontem, a análise da matéria foi suspensa após o voto da ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, que acompanhou integralmente a posição do relator das ações, ministro Luiz Fux.


Por enquanto, há quatro votos pela constitucionalidade da lei, sendo que os ministros Fux e Cármen Lúcia restringem a aplicação do prazo de inelegibilidade previsto na norma, que é de oito anos. Para eles, esse prazo deve correr a partir da condenação do candidato. Os ministros Joaquim Barbosa e Rosa Weber mantêm a redação original da Lei da Ficha Limpa, que torna o candidato inelegível por oito anos após o cumprimento da pena.

O ministro Dias Toffoli foi o primeiro a votar pela inconstitucionalidade de alguns dispositivos da norma. Ele destacou que, em respeito ao princípio da presunção de inocência, só pode ser considerado inelegível o cidadão que tiver condenação transitada em julgado (quando não cabe mais recurso).

A sessão acontece no Plenário da Corte, com transmissão ao vivo pela Rádio e pela TV Justiça.

Acompanhe também o julgamento pela página oficial do STF no Twitter (www.twitter.com/stf_oficial).

Em instantes, mais detalhes.

(14h47)

Inscrições abertas para o novo processo de seleção da UFF (RJ)



Do sejabixo!

A Coordenação de Seleção Acadêmica (Coseac) da UFF abre inscrições no período de 15 de fevereiro até as 12h do dia 29 de fevereiro para ingresso em cursos de graduação, no 1º semestre de 2012, para o preenchimento de 248 vagas nos seguintes cursos: em Niterói, Física, Letras, Matemática e Química; em Campos dos Goytacazes, Ciências Sociais, Geografia; em Volta Redonda, Administração Pública e Física Computacional; e em Santo Antonio de Pádua, Física, Licenciatura em Informática e Matemática Pura.

Para realizar a inscrição neste processo seletivo, o candidato deverá acessar o endereço eletrônico www.vestibular.uff.br/2012/enem, munido do número de inscrição no CPF, do número de inscrição no Enem 2011 ou do número de inscrição no Concurso Vestibular UFF 2012, se for o caso, e preencher o requerimento de inscrição.

Este processo de seleção está aberto aos candidatos que tenham concluído curso de ensino médio ou curso equivalente e atendam uma das seguintes condições:

- Terem realizado as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2011 e não terem obtido nota TRI mínima em qualquer uma das quatro áreas de conhecimento do Enem 2011, ou nota zero em Redação;

- Terem realizado a 2ª etapa do Vestibular UFF 2012, mesmo não inscritos no Enem 2011, e não terem obtido nota zero em qualquer uma das provas dessa etapa.

O resultado será divulgado a partir das 15 horas do dia 2 de março de 2012, no endereço eletrônico www.vestibular.uff.br/2012/enem.

A pré-matrícula dos candidatos classificados será realizada no dia 5 de março de 2012, no município referente ao curso escolhido.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Rio oferece mais de 2.700 vagas de emprego nesta semana



Capital concentra o maior número de oportunidades



Do R7

Quem está desempregado ou em busca de nova oportunidade profissional no Estado do Rio de Janeiro pode aproveitar uma das 2.739 vagas disponíveis nesta semana, segundo dados das secretarias Estadual e Municipal de Trabalho e do CAT-RJ (Central de Apoio ao Trabalhador do Rio de Janeiro) - veja o mapa do emprego logo abaixo.


A região que concentra o maior número de vagas é a capital, com 1.247 oportunidades. Há vagas para atendente de lanchonete, operador de telemarketing, auxiliar de segurança e de limpeza.

As cidades da Baixada Fluminense têm 268 postos de trabalho, com vagas para atendentes de lanchonete, vigilante e serralheiro de alumínio. No médio Paraíba, são 169 oportunidades de trabalho. Só em Barra Mansa, há 20 vagas para repositor de mercadorias.


Na baixada litorânea, os trabalhadores têm 559 opções de cargos. Há vagas para operador braçal de refino de sal, pedreiro, servente de obras e vendedor. Nas demais cidades da região metropolitana, são 265 vagas em aberto, com oportunidades para atendente de balcão, coletor de lixo e conferente de mercadoria.


Na região Serrana, há 162 vagas de emprego em aberto. Há mais oportunidades para serventes e vidraceiros. Já o noroeste fluminense, oferece quatro oportunidades de trabalho para trabalhadores agropecuários e rurais.


Há ainda 65 vagas de emprego no norte do Estado, sendo 30 somente para motoristas de ônibus em Campos dos Goytacazes.

Como se candidatar


Para concorrer a vagas da Secretaria Municipal de Trabalho, os candidatos devem fazer o cadastro pela internet ou comparecer em horário comercial a um dos postos de atendimento com os seguintes documentos: carteira de trabalho e de identidade, CPF, comprovante de residência, foto 3x4 e declaração de escolaridade.


Na Central de Apoio ao Trabalhador, os interessados podem comparecer das 8h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira, na rua Chaves Faria, número 260, no bairro de São Cristóvão, zona norte da cidade. Devem levar carteira de trabalho, RG, CPF e cartão do PIS.


Veja os endereços:


Tijuca - rua Camaragibe, 25
Jacarepaguá - estrada do Guerenguê, 1.630, 2º andar
Méier - rua 24 de Maio, 931
Ilha do Governador - estrada do Dendê, 2.080
Campo Grande - rua Barcelos Domingos, 162

Krug mobiliza prefeitos para encontro em Brasília



Para Krug, o movimento ocorre em momento oportuno


Do Correio News

O presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Jocelito Krug está mobilizando os prefeitos visando o primeiro movimento municipalista do ano em Brasília, no dia 28 deste mês, quando o Congresso Nacional volta a discutir o projeto de redistribuição dos royalties de petróleo na camada do pré-sal e outras matérias de interesse dos municípios.


Organizada pela CNM (Confederação Nacional de Municípios), a mobilização é para reivindicar prioritariamente a aprovação do projeto de lei ( 2565/2011) na Câmara dos Deputados que contempla estados e municípios não produtores de petróleo com valores superiores aos distribuídos atualmente.


Para Krug, o movimento ocorre em momento oportuno, uma vez que a Mesa Diretora da Câmara garantiu aprovar a matéria no primeiro semestre do ano.


A mobilização “Ações e Estratégias 2012” ocorrerá a partir das 9 horas, no auditório Petrônio Portela, no Senado. A expectativa é que 250 prefeitos participem do ato, conforme a CNM.


O presidente da Assomasul considera importante a participação dos prefeitos no primeiro evento municipalista do ano como instrumento de pressão visando sensibilizar os parlamentares em torno da aprovação dessa e de outras propostas de interesse dos municípios.


“Além do mais, o evento antecede a realização de mais uma Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios que está sendo organizada pelo presidente Paulo Ziulkoski”, acrescentou Krug, lembrando da programação anual promovida pela CNM a qual leva à Capital Federal prefeitos de várias regiões do País.


Além dos royalties, os prefeitos vão discutir, durante o encontro, outros assuntos, como o que trata do financiamento da saúde; o piso dos professores do magistério; finanças municipais e o enceramento de mandato.


TEXTO


A lei do Pré-sal foi aprovada, mas o então presidente Lula vetou o artigo que redistribuia os royalties - a chamada Emenda Ibsen. Um novo projeto foi proposto para dividir esses recursos, mas novamente o novo texto não agradou aos estados produtores de petróleo. Os principais estados que produzem petróleo são Rio de Janeiro e Espírito Santo.


Os estados argumentam que os royalties deveriam ficar com os produtores porque estes sofrem os impactos da produção do petróleo e de possíveis acidentes - como o vazamento de petróleo na Bacia de Campos mostrou, por exemplo. O Rio de Janeiro calcula que perderá cerca de R$ 1,4 bilhão em recursos caso divisão seja aprovada.


O projeto foi aprovado em plenário do Senado no dia 19 de outubro. Após a votação, os representantes dos estados produtores conseguiram um acordo com o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), que prometeu adiar a votação na Câmara.


O projeto deve passar agora por uma comissão especial para tentar chegar a um acordo com os estados produtores - que já anunciaram que vão recorrer ao STF caso a nova divisão seja aprovada.
Assomasul

Fluminense enfrenta o Americano precisando vencer de qualquer maneira

Abel Braga deverá montar um esquema ofensivo no Fluminense 

Do O REPÓRTER

O Fluminense entra em campo nesta quarta-feira (15), às 22h, para enfrentar o Americano, fora de casa, no estádio Godofredo Cruz, em partida adiada quinta rodada do Campeonato Carioca. Esse jogo seria disputado na semana passada, mas o Tricolor das Laranjeiras disputava a Taça Libertadores da América.

Para o Fluminense seguir na Taça Guanabarara - primeiro turno da competição - precisa ficar de olho no outro jogo adiado da rodada. Sendo assim, o Tricolor tem que vencer e torcer pela vitória do Vasco sobre o Volta Redonda para permanecer vivo na competição. Até o momento, o Flu tem sete pontos, na quinta colocação do grupo B.

O técnico Abel Braga não poderá contar com Fred, Diguinho e Edinho, que estão suspensos. Abel Braga deve montar um esquema com Araújo, Wellington Nem e Rafael Moura no ataque. O treinador deve poupar Deco, Rafael Sóbis e Leandro Euzébio.

Já o Americano luta contra o rebaixamento para a Série B do Campeonato Carioca. O clube campista está com quatro pontos e, na classificação geral, aparece uma posição acima da zona da degola. No grupo B, o Americano está na penúltima posição, com quatro pontos, na frente do Bangu, que ainda não pontuou.

Para o jogo desta quarta-feira, o técnico Luiz Antônio Zaluar não terá problemas para escalar a equipe titular.


AMERICANO x FLUMINENSE

Local: Godofredo Cruz (Campos, RJ)

Data/Hora: 15/02/2012, às 22h

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá

Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas e Marco Aurélio dos Santos Pessanha

AMERICANO: Erivélton, Alex, Adalberto, Ricardo Braz e Marcos Felipe; Rhayne, Caetano, Pachola e Wanderson; Hugo e Diego. Técnico: Luiz Antônio Zaluar.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Digão, Anderson e Carlinhos; Valencia, Jean e Thiago Neves; Araújo, Wellington Nem e Rafael Moura. Técnico: Abel Braga.

Retroescavadeiras do PAC 2 permitirão recuperar rotas de escoamento agrícola


Do Agronotícias


"O PAC é uma ação importante de logística e transporte que viabiliza a manutenção das estradas vicinais pelas quais a agricultura familiar escoa sua produção". A afirmação foi do ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, nesta terça-feira (14), durante a entrega de máquinas retroescavadeiras para 20 municípios do Rio de Janeiro em Conceição de Macabu, norte fluminense.


A ação integra a segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), do governo federal. "São vinte municípios, vinte retroescavadeiras, investimento superior a R$ 3 milhões, mais de 100 mil pessoas beneficiadas, sendo que 16 mil são agricultores familiares", enumerou Florence, que fez a entrega das máquinas ao lado do ministro da Pesca e Aquicultura, Luiz Sérgio.


"Estes equipamentos chegam em bom momento", destacou Luiz Sérgio, lembrando que grande parte desses municípios sofreu com as chuvas do início do ano. "As estradas vicinais foram as mais afetadas pelas últimas chuvas. Os prefeitos terão um instrumento a mais para fazer a recuperação de suas cidades e principalmente das áreas rurais desses municípios, que são produtores de alimentos", completou.


Florence apontou que, no Rio de Janeiro, 44,1 mil estabelecimentos familiares ocupam 23% da área agriculturável do estado e são responsáveis por 68% da produção de feijão, 75% da mandioca e 67% do milho, segundo dados do Censo Agropecuário.


O delegado do MDA no Rio de Janeiro, José Octávio Fernandes, também ressaltou o forte impacto sofrido pela produção familiar nas inundações do mês de janeiro e destacou que a melhoria das estradas também reforça a inclusão das famílias em outras políticas de fortalecimento do setor: "A melhoria das estradas vicinais possibilita também uma maior inserção dos agricultores familiares em programas prioritários para o MDA no estado, como o da Alimentação Escolar (PNAE) e de Aquisição de Alimentos (PAA)".


Rotas de escoamento
No Rio de Janeiro, aponta o secretário de agricultura e pecuária do estado, Cristino Áureo, as máquinas doadas pelo MDA vão ser direcionadas para a recuperação de estradas que sejam rotas de escoamento importantes para o fortalecimento da agricultura familiar. "Não tem escoamento da produção sem estrada, mas, principalmente, não tem vida de qualidade na zona rural sem estrada. No Rio há 17 mil quilômetros de estradas vicinais”, contou, acrescentando: "consideramos 6 mil km como críticos, ou seja, prioritários para manutenção por serem rotas de leite, hortaliças e terem relevo acidentado”.


"As máquinas significam mais dignidade para a população do campo. Significa manter a nossa mesa farta", comemorou a prefeita de Conceição de Macabu, Lidia Mercedes. A Secretaria de Agricultura do município, de 22 mil habitantes, tem investido na diversificação da produção das 532 famílias de agricultores familiares, na maioria pecuaristas de leite e corte.


"Resolvemos investir na diversificação para atender a demanda da própria prefeitura para a alimentação escolar", explica o secretário de agricultura de Conceição, Luis Otávio Oliveira. Desde o ano passado, as famílias incluíram mandioca, quiabo, abóbora, repolho e diversas hortaliças na produção. "Este ano vamos atingir os 30% da lei na comercialização de produtos da agricultura familiar para a merenda", comemora.


Agricultura familiar
A prefeitura de Cardoso Moreira já compra 35% dos alimentos que servem os alunos das escolas municipais da agricultura familiar. O município, de 12,6 mil habitantes, é um importante produtor de leite e carne. "Dependemos das estradas para tirar nossos produtos", pontua o prefeito, Gilson Nunes Siqueira. Das mil propriedades rurais do município, 700 são da agricultura familiar.


"O primeiro uso da máquina será para atender as 154 famílias assentadas que vivem nos três assentamentos do município", conta o prefeito. "Elas sofreram muito com as duas cheias do Rio Muriaé". Cardoso Moreira vai poder recuperar 540 quilômetros de estradas vicinais.


Circulação
Até junho deste ano, 1.299 municípios brasileiros de até 50 mil habitantes recebem as máquinas como ação do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) na segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). A entrega vai reforçar a infraestrutura desses municípios, melhorar as condições de escoamento da produção dos empreendimentos da agricultura familiar, a circulação dos moradores do meio rural e de bens e serviços e baratear os custos de frete, gerando ganho direto para o produtor.


A seleção dos municípios seguiu a metodologia utilizada pelo PAC. Entre os critérios, está, por exemplo, pertencer ao programa Territórios da Cidadania; ter maior participação do PIB agrícola no PIB total do município; possuir maior extensão territorial e maior presença de agricultores familiares em relação ao total dos produtores rurais registrados no município. Os critérios também levaram em consideração uma distribuição equilibrada entre as regiões brasileiras.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Operação especial para o carnaval na BR 101 RJ/ Norte


Do Yahoo!


Este será o segundo ano consecutivo que a Autopista Fluminense vai implantar uma faixa reversível de 8 quilômetros de extensão, nos dias 17 e 18 de fevereiro, durante o período diurno, a partir da praça de pedágio do km 299, em São Gonçalo, até Itaboraí. Ao longo do trecho de faixa reversível, amplamente sinalizado, o usuário que segue no sentido Norte Fluminense e Região dos Lagos trafegará em três faixas em vez das duas atuais. Já o usuário que segue no sentido Niterói, trafegará em mão dupla. Não será permitida a manobra de retorno. A Polícia Rodoviária Federal fiscalizará o cumprimento das normas de trânsito.


A Autopista Fluminense também mobilizará recursos operacionais extras para auxílio aos usuários. Guinchos estarão à disposição para o atendimento exclusivo às ocorrências na faixa reversível e painéis e folhetos informarão aos usuários sobre sua utilização. No retorno do recesso, não haverá faixa reversível na rodovia. Em virtude da Operação Carnaval, as obras na rodovia que exigem interdições de faixas de rolamento serão suspensas, mas equipes permanecerão de prontidão para obras emergenciais.

Até onde a diretoria da Petrobras conseguirá ser (só) técnica



Do EXAME


Primeiras indicações mostram que escolhidos têm mais perfil técnico que seus antecessores – mas algumas concessões políticas continuarão


Em seu primeiro dia como presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster já dá mostras de como trabalhará para que a companhia tenha uma gestão menos política e mais voltada a resultados. A nomeação de José Alcides Santoro Martins e José Miranda Formigli Filho para as diretorias de Gás e Energia e Exploração e Produção, respectivamente, é uma mostra disso.


Ambos engenheiros e funcionários de carreira, os executivos foram escolhidos por suas habilidades técnicas e, claro, por serem pessoas de confiança de Graça. Como ela, os dois são funcionários de carreira, técnicos, que sabem exatamente o que devem fazer para apresentar melhores resultados em suas funções.


“Na gestão Gabrielli, os diretores tinham mais autonomia, já que ele não tinha tanto conhecimento técnico. Agora, os diretores são técnicos o suficiente para mostrarem desempenho e cumprirem metas, estipuladas e acompanhadas de perto pela nova presidente”, afirma Adriano Pires, presidente do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE).


Porém, nem só de experiência técnica viverá a nova diretoria da estatal. Por mais que a companhia tenha cobranças por resultados maiores agora, os escolhidos também terão de aprender a lidar com as preocupações políticas do governo Dilma. “É o mesmo desafio imposto a Graça que, mesmo engajada na política, terá que atender os desejos dos sindicatos e governo, sem deixar de trazer bons resultados”, diz Pires.


Quem são eles


Com experiência de 32 anos na companhia, José Alcides era gerente-executivo de Operações e Participações em Energia antes de ser escolhido para substituir Graça na diretoria de Gás e Energia da estatal. Ele assumiu diversos cargos gerenciais em sua carreira na Petrobras, incluindo a de diretor de Petróleo, Gás e Biocombustíveis da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) entre maio de 2005 e junho de 2006.


José Alcides é engenheiro civil formado pela Universidade de São Paulo (USP), pós-graduado em geotecnia pela PUC-Rio e pós-graduado em planejamento de Sistemas Energéticos pela Universidade de Campinas (Unicamp).


Para o cargo de diretor de Exploração e Produção da Petrobras, José Miranda Formigli foi escolhido para substituir Guilherme Estrella, que deixa a empresa. Há 29 anos na empresa, Formigli ocupa desde maio de 2008 o cargo de gerente-executivo de Exploração e Produção do pré-sal. Ainda não preenchido, o cargo é um dos mais cobiçados na empresa hoje, já que seria responsável pelo desenvolvimento da exploração na camada do pré-sal na Bacia de Santos.


Formigli Filho é formado pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) e exerceu na petroleira funções de fiscal da atividade offshore, gerente de produção na Bacia de Campos (RJ), gerente do ativo Marlim, gerente-executivo de Exploração e Produção-Serviços e de Exploração e Produção-Engenharia de Produção.


É membro de entidades internacionais, como a Sociedade dos Engenheiros de Petróleo e a Sociedade de Tecnologia Submarina. Formigli tem MBA em Gestão Empresarial pelo Instituto de pós-graduação e pesquisa em Administração (Coppead) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).


Mas é a criação de outra diretoria que mostra que Graça não estará, de modo algum, imune às interferências políticas do governo. Está para ser criada a diretora corporativa e de serviços – que não existe no organograma da estatal. A proposta ainda deve ser avaliada pelo


s acionistas da companhia em assembleia geral.
Criar diretorias e remanejar cargos não é algo incomum em empresas de qualquer setor. A questão, para os especialistas, é que o candidato à vaga não tem o perfil técnico dos outros indicados por Graça – um sinal de que a empresa continua, afinal de contas, na mira dos políticos. O nome mais cotado para a nova diretoria é o de José Eduardo Dutra, ex-presidente da própria estatal e também ex-presidente do PT, o partido de Dilma.


“Se acontecer, será uma nomeação puramente política, que mostra que Graça tem poder para tocar a empresa de uma maneira mais objetiva, mas com uma independência parcial”, afirma Pires. Sem dúvida, ainda será preciso muita técnica para Graça Foster equilibrar as demandas do mercado com a interferência do governo.

SUPER ESTALEIRO



Da NetMarinha


Após anunciar extração de petróleo em águas rasas, a custos possivelmente bem inferiores aos da Petrobras, o bilionário Eike Batista não para. Anuncia que anuncia que no fim deste ano haverá a conclusão da área de montagem de jaquetas em seu estaleiro do Norte fluminense, o OSX, que será o maior das Américas. Nesse empreendimento a empresa já iniciará corte de chapas em 2013, quando estarão prontas quatro áreas para integração de plataformas tipo FPSO. Em 2014, o estaleiro estará totalmente concluído. O investimento da OSX na construção do estaleiro é de US$ 1,7 bilhão.






E, como é do estilo de Eike, nada impede que, no meio dessa trajetória, seja anunciado algum grupo estrangeiro como novo sócio.

Aryane Steinkopf posa só de calcinha e sutiã em usina abandonada (em Campos)


Do O Dia

A panicat Aryane Steinkopf exibiu suas belas curvam em um ensaio sensual feito em uma usina abandonada localizada em Campos dos Goytacazes, Região Metropolitana do Rio. Para fazer as fotos, a beldade usou apenas calcinha e sutiã.



 
Aryane estampou a capa da "Revista VIP" de fevereiro e entrevista à publicação revelou que não topa qualquer proposta. “Tem muita gente sem noção. Tem convite para despedida de solteiro, tem gente que quer me contratar para a festa de 15 anos do filho. E na maioria das vezes as pessoas estão mal-intencionadas.”

Dilma e Graça Forster garantem obras no país



Do Monitor Mercantil
Por Sérgio Barreto Motta

Ao apagar das luzes da gestão de Sérgio Gabrielli na Petrobras, a estatal surpreendeu positivamente o mercado, ao comprar 26 e não apenas os prometidos 21 navios-sonda. Esse fato deixou clara a opção pelo conteúdo local, com apoio entusiamado de Lula e também de Dilma - com seu estilo mais comedido. E, pelo que se viu das palavras de Graça Forster, a política de construção de bens no Brasil está mantida, o que irá gerar milhares de empregos por todo o país. Certamente, essa recente megaoperação teve sinal verde de Dilma e Graça Forster.

Gabrielli aprovou 21 navios-sonda para a operadora Sete Brasil - na qual têm participação a própria Petrobras e o fundo de pensão Petros - e cinco para a operadora Ocean Rig , de German Efromovich; este é dono dos estaleiros Eisa e Mauá, ambos no Rio, e tem planos de abrir ainda o Eisa Alagoas e, portanto, deverá fazer as sondas "em casa". Já a Sete deverá montar os navios-sonda na Bahia, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e, no Rio de Janeiro, serão cinco no Keppel Fels, da Angra dos Reis e dois no OGX de Eike Batista, no Norte Fluminense.
A taxa diária média será de US$ 530 mil, para a Sete, e US$ 548 mil para a Ocean Rig. As sondas, portanto, não pertencerão à Petrobras, mas serão por ela usadas por longo prazo, como ocorre com os barcos de apoio e com navios no sistema EBN (Empresa Brasileira de Navegação). Assim, a gigante estatal obtém garantia de serviços exclusivos, sem elevar seu patrimônio e seu endividamento. O conteúdo local irá variar entre 55% e 65% e os prazos de entrega vão de 48 a 90 meses. Os preços poderão diminuir, se houver redução do PIS/Cofins.
Criada em dezembro de 2010, com apoio total da Petrobras, a Sete é um fenômeno. Já tem 28 ativos, no valor de US$ 75 bilhões, em recebíveis através de contratos com prazos que variam entre dez, 15 e 20 anos. A Sete Brasil é uma sociedade anônima brasileira de capital fechado, formada por sete investidores financeiros, incluindo bancos e os quatro maiores fundos de pensão do país. É importante salientar que, dias antes dessa concorrência, a Sete Brasil anunciou que iria construir, por conta própria, um navio-sonda, não destinado à Petrobras, no futuro estaleiro Jurong de Vitória (ES). A Sete pretende lançar essa unidade no mercado, ou seja, poderá alugar ou vender para qualquer empresa de petróleo.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

PMs de movimento grevista são transferidos para a Baixada Fluminense

Do O Dia
Polícia Militar decidiu transferir 151 agentes do batalhão de Volta Redonda (28º BPM), no Norte Fluminense, para unidades da Baixada Fluminense. De acordo com a assessoria da PM, a medida foi tomada para "restabelecer a ordem", pois estes policiais foram indiciados por envolvimento no movimento grevista.

Leia a nota da PM na íntegra:

O comando da Polícia Militar utilizará todas as medidas legais necessárias para impedir qualquer ação contrária à ordem pública e aos interesses da sociedade. A movimentação de policiais militares entre unidades, prevista em regulamento próprio, contempla a remoção de oficiais e praças para qualquer unidade da corporação em todo o estado.

No caso das movimentações que estão sendo feitas no 28º BPM (Volta Redonda), o comando da Polícia Militar interveio com medidas no campo administrativo julgadas necessárias para restabelecer a ordem. Trata-se da unidade da corporação em que se registrou o maior número de policiais militares indiciados em Inquérito Policial Militar (IPM) por crime de desobediência.

Desde quinta-feira, 09.02, o comando da Polícia Militar vem monitorando todos os batalhões e afirma que não houve paralisação de qualquer atividade, seja de rotina ou na segurança dos eventos programados. Até o momento, não houve mudança no número de policiais militares presos e indiciados.

Manifestação

Mesmo com a presença de poucos bombeiros e policiais militares, os grevistas mantiveram o ato de repúdio às prisões de militares acusados de incitar o movimento na Praia de Copacabana, Zona Sul do Rio, neste domingo. A manifestação começou na manhã deste domingo com uma hora de atraso.




Durante o protesto, repórteres da Rede Globo foram expulsos. Uma situação semelhante já havia ocorrido na última quinta-feira, quando a greve foi decretada. A emissora não é bem vista pelos manifestantes desde que divulgou no "Jornal Nacional" escutas telefônicas envolvendo o cabo Benevenuto Daciolo. A divulgação acabou culminando na prisão do militar.

Em greve desde o fim da semana passada, os bombeiros e policiais militares, devem definir a manutenção da paralisação em uma assembleia nesta segunda-feira. “Nossa preocupação é manter a greve dentro da normalidade. Estamos com mais de 30% dos atendimentos sendo feitos”, disse. Pelo lado da Polícia Militar, o movimento também deverá ser mantido.

O sargento Sandro Barbeiro Costa defendeu a continuidade da greve desde que seja garantido o atendimento à população. “A PM mantém o movimento pacífico desde o início e hoje (domingo) pede o fim das prisões arbitrárias. Não entendemos o porquê de as prisões serem feitas em um complexo penitenciário”.

Cristiane Daciolo, mulher do cabo do Corpo de Bombeiros Benevenuto Daciolo, preso desde a noite de quarta-feira no Presídio de Segurança Máxima Bangu 1, disse que na segunda-feira terá um posicionamento da Defensoria Pública do Estado sobre a transferência do marido para um presídio militar.

Segundo ela, dois pedidos de habeas corpus já foram negados e, se não tiver um retorno positivo da defensoria, vai buscar apoio do governo federal, em Brasília. “[Dependo da resposta] Na terça-feira, estarei em Brasília com um grupo de mulheres de militares".



Cristiane disse que o marido está há cinco dias em greve de fome e garantiu que não há qualquer movimento político por parte do cabo Daciolo e de outros bombeiros para deflagrar uma manifestação contra o governo local.

Ela também descartou que o movimento tenha sido enfraquecido com a saída no sábado da Polícia Civil. “Estamos nesta luta há nove meses, sem a Polícia Civil e sem a Polícia Militar. Os bombeiros vem lutando sozinhos e não vamos parar". Entre as principais reivindicações dos militares, estão o estabelecimento de um piso salarial de R$ 3,5 mil e a libertação do cabo Daciolo.

Cariocas discutem formas de aumentar o acompanhamento da gestão pública


Do DCI

Cerca de 400 pessoas da sociedade civil e dos setores público e privado da capital fluminense começaram nesta segunda-feira (13) a formular diretrizes para melhorar o controle de recursos públicos. As propostas serão encaminhadas para a conferência estadual, marcada para março, e poderão ser levadas para a 1ª Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social (Consocial), programada para ocorrer entre 18 e 20 de maio, em Brasília.

No encontro, que termina amanhã, serão eleitos 56 delegados e votadas as 20 propostas prioritárias. A etapa estadual do Rio vai eleger 550 delegados de todos os municípios fluminenses que disputarão com os demais estados as 1.200 vagas existentes para a conferência nacional.

Para o coordenador executivo da Consocial, Fábio Felix Cunha, as conferências municipais têm importância vital, por serem a porta de entrada para a criação das propostas. Ele também destaca a importância da participação da sociedade nessa etapa.

"As conferências estaduais e a nacional vão fazer um aprofundamento e uma reflexão em cima de todas as diretrizes originadas nos municípios", disse ele, ressaltando que a população também pode encaminhar propostas, em grupo, para o site da 1ª Consocial.

"No Rio, grupos de Campos dos Goytacazes, Niterói, São Gonçalo e Teresópolis já se reuniram e encaminharam suas propostas pela internet", informou o coordenador nacional do evento. Ele adiantou que entre os dias 27 de fevereiro e 8 de abril haverá uma conferência virtual pelo site da Consocial para que qualquer cidadão com acesso à internet possa participar das discussões.


Os temas vão desde prevenção e combate à corrupção, transparência na prestação de contas à participação cidadã na fiscalização, no monitoramento e no controle da administração pública.


Mais de 2 mil cidades já definiram suas propostas e elegeram os representantes para o evento nacional. Comunidades indígenas e quilombolas existentes nesses municípios também participaram das decisões.


A Consocial é coordenada pela Controladoria-Geral da União (CGU) e pretende formular diretrizes para a construção de um Plano Nacional sobre Transparência e Controle Social.

Fontes alternativas: em busca de novos modelos



Da Agência Ambiente Energia

O Laboratório de Energia dos Ventos (LEV) da Universidade Federal Fluminense (UFF) firmou um protocolo de intenções com a Academia Fuhrländer (AG), da Alemanha, para a viabilização de parcerias no desenvolvimento e execução de pesquisas, programas e projetos de intercâmbio em assuntos tecnológicos, científicos, educacionais, administrativos e culturais voltados para novos modelos e produção de energia eólica e solar.O acordo prevê a criação de um curso de extensão em energias renováveis na UFF, destinado a alunos e profissionais já formados, além de dois laboratórios na fazenda da universidade em Iguaba Grande, na Região dos Lagos (RJ). Um dos laboratórios contará com um aerogerador que fornecerá energia elétrica a cerca de 40 mil pessoas; o outro terá cinco módulos para captação de energia que serão instalados nos tetos de prédios de cinco municípios (Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Angra dos Reis, Búzios e Niterói, em prédio da própria UFF). Cada módulo contará com um aerogerador, seis painéis fotovoltaicos e uma estação anemométrica (responsável pela medição dos ventos e da temperatura).O professor de engenharia elétrica Geraldo Tavares, gerente do LEV, ressaltou que o Brasil ainda é carente de profissionais na área de energia solar e eólica. Segundo ele a intenção é aproveitar os ventos do Brasil (considerados ótimos, com uma média de velocidade de 8,5 m/s) e se adequar à nova tendência internacional de uso de energias renováveis e não poluentes.

Criado em 1997 para atuar na implantação comercial da energia eólio-elétrica no Brasil, o LEV é um centro de pesquisas que desenvolve projetos de eficiência energética e estuda políticas capazes de impulsionar a implantação da energia eólica em escala comercial no Brasil.

A Fuhrländer é uma empresa alemã, pioneira no uso e fabricação de peças para torres de energia eólica que possui uma universidade cooperativa, que estabelece parcerias em âmbito internacional para a expansão de conhecimentos e formação de profissionais especializados na implantação e fornecimento de energia eólica e solar

RJ: 18 cidades serão mapeadas na prevenção de deslizamentos


Do terra

Uma empresa privada de geologia será escolhida nesta segunda-feira para auxiliar o Serviço Geológico do Rio de Janeiro (DRM-RJ) no trabalho de mapeamento das encostas de 18 municípios do norte e noroeste do Estado. Os serviços fazem parte de projeto do Núcleo de Análise e Diagnóstico de Escorregamentos do DRM-RJ.

O trabalho começou em 2009, quando o Serviço Geológico fez uma proposta ao governador do Rio, Sérgio Cabral. Na época, poucas cidades eram mapeadas. Somente em 2010, o trabalho foi realizado.

No ano passado, 31 municípios foram mapeados e 1.673 setores foram considerados de risco. Nessas áreas, existiam 7.683 casas ameaçadas e 32.079 pessoas expostas ao perigo. O trabalho da equipe, que dura aproximadamente seis meses, é, primeiramente, conversar com a Defesa Civil e com os moradores das regiões, para saber quais são as áreas onde os deslizamentos ocorrem com mais frequência.

A partir dessas informações, técnicos sobrevoam de helicóptero a área de alto risco e tiram fotos das localidades. Depois das análises, os relatórios são apresentados aos órgãos públicos, que ficam encarregados de definir métodos para proteger a população.

De acordo com o presidente do DRM-RJ, Flávio Erthal, muita coisa precisa ser feita para que acidentes sejam evitados, como os deslizamentos que afetaram o município de Sapucaia, no interior fluminense, no início do ano. "A população precisa ser avisada que mora em área de risco, como a prefeitura vem fazendo, e a Defesa Civil precisa ser melhor aparelhada. As coisas melhoraram, mas podem melhorar ainda mais".

O geólogo também aponta o principal fator que contribui para os graves acidentes. "O principal motivo dos deslizamentos é a intervenção humana. A pessoa desmata, coloca casas e isso gera problemas".

O trabalho deve beneficiar 18 cidades ainda este ano: Aperibé, Bom Jesus do Itapoana, Cambuci, Campos dos Goytacazes, Cardoso Moreira, Italva, Itaocara, Itaperuna, Laje do Muriaé, Miracema, Natividade, Porciúncula, Santo Antônio de Pádua, São Fidélis, São Francisco do Itabapoana, São João da Barra, São José de Ubá e Varre-Sai.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Macumba: o motivo das velas coloridas

video

Não importa a Religião, o importa é que somos a maior Nação!

Enviado por Renato Bruno

Itapemirim: novos investimentos voltados ao apoio às plataformas de petróleo e gás.



Do Maratimba.com

 
Itapemirim é privilegiado por sua localização estratégica. 95% das operações de exploração e produção de petróleo e gás estão nas Bacias do Espírito Santo e na de Campos, e o Município está bem no meio destes dois grandes “impérios petrolíferos”.


Bacia de Campos, situada na costa norte do estado do Rio de Janeiro, estendendo-se até o sul do estado do Espírito Santo, é a maior província petrolífera do Brasil e responsável por mais de 80% da produção nacional de petróleo.


Nos últimos anos, o Espírito Santo foi destaque na produção de petróleo e gás natural no Brasil. Com as descobertas realizadas o Estado saiu da 5ª posição no ranking brasileiro de reservas, em 2002, para se tornar a segunda maior província petrolífera do País. A Bacia do Espírito Santo, que vai da divisa do estado com a Bahia até Vitória, é uma nova e promissora região de petróleo e gás natural no Brasil. Apresenta campos petrolíferos de grande importância, com reservas de gás natural e óleo leve. Tem uma área total de aproximadamente 90.000km².


Recentemente foi realizado em Itapemirim (novembro de 2011) uma Consulta Pública para a construção da Base de Apoio Logístico Offshore (alto-mar), que será implantada na região da Praia da Gamboa, no Distrito de Itaipava pelo Grupo Americano Edison Chouest.


Ontem, dia 08 de fevereiro, uma nova Consulta Pública foi realizada, mas desta vez para a implantação de um novo empreendimento no Município, o Itaoca Terminal Marítimo, empresa brasileira que oferecerá serviços de solução logística para atendimento à industria de exploração e produção de petróleo e gás (base de apoio às plataformas) e que tem como objetivo eliminar os gargalos operacionais e suprir a deficiência de instalações especializadas na região .


O terminal será construído em terra numa área de 600 mil m² na Praia de Itaoca, 1km ao sul da Base da Marinha Brasileira. Terá também uma pequena ilha em alto mar – 1km da costa acessível por uma ponte – de 40 mil m² com berços de atracação para receber até 12 embarcações de apoio marítimo.


O novo empreendimento terá investimentos de R$ 450 milhões gerando aproximadamente 500 postos de trabalho no período de construção. Na fase de operação do terminal estima-se a geração de 1.000 novos empregos na área de petróleo e gás na região.


Durante a Consulta Pública, que aconteceu na Escola Municipal Magdalena Pisa em Itaipava, representante do Grupo Itaoca Offshore apresentou ao público todo o empreendimento. Atualmente o projeto para a implantação do terminal marítimo está em fase de licenciamento ambiental.


Representantes da empresa CTA – Serviços em Meio Ambiente, contratada para avaliar os possíveis impactos que o empreendimento pode causar, explicaram aos presentes como serão feitas as etapas para o Estudo de Impacto Ambiental (EIA). Com a realização da Consulta Pública, os presentes puderam contribuir com questionamentos e indicações sobre os pontos essenciais para elaboração do Termo de Referência (TR), documento que irá nortear a elaboração do EIA.


A apresentação do Estudo é uma das exigências do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IEMA). Através dele será analisado a viabilidade ambiental do terminal, as condições para sua execução e a liberação ou não da licença prévia.


Com o Estudo de Impacto Ambiental concluído, audiências públicas também serão realizadas no Município para que a sociedade conheça os detalhes do projeto e os resultados das pesquisas ambientais.


De acordo com a empresa Itaoca Offshore as obras da base marítima devem ser iniciadas em julho de 2013 e, concluídas e prontas para operar em julho de 2015.

PM confirma 14 policiais presos por greve no Rio

Porta-voz da PM diz que eles foram presos por crime de desobediência. Homens do Bope seguem Campos, onde a adesão à greve é maior.


Do G1 RJ, com informações da TV Globo

 (vejam vídeos direto no G1)


Polícia Militar confirmou que 14 policiais foram presos nesta sexta-feira (10) depois da greve deflagrada na noite de quinta-feira (9) no estado do Rio. Eles teriam se recusado a trabalhar e foram presos por desobediência. A informação é do porta-voz da PM, coronel Frederico Caldas. Segundo ele, a situação na capital está controlada, mas houve problemas no interior. O Batalhão de Operações Especiais (Bope), segue para Campos, no Norte Fluminense, onde a adesão ao movimento é maior.


"A intervenção dos comandantes foi fundamental na medida em que havia uma determinação clara que os policiais fosse para a rua. É inaceitável que policiais cruzem os braços, um serviço essencial para a população. Há um pacto entre a polícia e o povo e ele não pode ser quebrado. Nesse momento os comandantes orientaram os policiais e aqueles que se recusaram a cumprir as normas foram presos por descumprimento, por crime de desobediência ", disse Caldas.


O ex-corregedor da PM, coronel reformado Paulo Ricardo Paul, postou em seu blog, nesta sexta-feira, às 7h07, "Comunicamos que o Coronel Paúl, organizador do nosso espaço democrático, foi preso."

Bope segue para Campos


Caldas explica que a greve provocou apenas problemas isolados na cidade. Já no interior - Campos, Resende e Volta Redonda, a situaçã é um pouco mais tensa, com homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) seguindo para Campos.


"O Bope está indo para Campos. Houve um recusa inicial dos policiais no sentido de saírem nas viaturas, alegando que não havia uma documentação em dia. O Bope está indo para lá e o Detran está providenciando a documentação. Esses policiais foram para a rua a pé, aqueles que não se recusaram. Os que se recusarem serem presos", enfatizou o porta-voz.


Onze mandados de prisão também foram expedidos pela Justiça Militar contra os principais líderes do movimento. "São onze policiais, dos quais cinco oficiais e seis praças. Os principais líderes desse movimento, aqueles que mais incitaram (a greve)", fala Caldas.


Agências e carro atacados a tiros

 Entre os casos isolados na capital, duas ocorrências chamaram a atenção. Duas agências bancárias foram atacadas a tiros durante a madrugada, em São Gonçalo, na Região Metropolitana. Pela manhã, na Avenida Brasil, um carro da PM foi atacado, também a tiros, num ponto fixo de policiamento que fica na pista sentido Campo Grande da via. Segundo a polícia, ninguém ficou ferido. A polícia não acredita que os ataques tenham relação com a greve, mas investiga os casos.


Ainda durante a manhã, um carro bateu num poste, na Zona Oeste. Uma pessoa morreu e outra ficou ferida. O socorro foi feito pelos bombeiros e uma patrulha da PM atendeu a ocorrência.


Caldas disse ainda que houve registro de um problema isolado no 4º BPM (São Cristóvão), mas não deu detalhes sobre o caso.


Policial atravessa a Avenida Maracanã,


O G1 percorreu alguns bairros do Rio nesta manhã e encontrou apenas dois policiais militares nas ruas, uma carro da corporação na Rua General Espírito Santo Cardoso, em frente a 19ª DP, e outro na Rua São Miguel, todos na Tijuca, na Zona Norte. A equipe de reportagem percorreu os seguintes locais: Gávea, Humaitá, Copacabana, Laranjeiras, Catete, Catumbi, Rio Comprido, Praça da Bandeira, Tijuca, Alto da Boa Vista e Barra da Tijuca.


Os grevistas reivindicam a liberdade do cabo Benevenuto Daciolo e querem piso salarial de R$ 3.500, com R$ 350 de vale tranporte e R$ 350 de tíquete-refeição.


Alerj aprovou aumento


Na quinta-feira (9), a Alerj aprovou substitutivo do Executivo que aumenta os salários das categorias de segurança (polícias Militar e Civil, do Corpo de Bombeiros e de agentes penitenciários) em 39% até fevereiro de 2013. Ainda falta votar os destaques ao projeto aprovado, que podem modificar o texto final.


Em nota divulgada nesta madrugada, o comando da Polícia Militar negou que haja paralisação em qualquer tipo de serviço prestado à população no Rio e garantiu que todas as suas unidades estão em pleno funcionamento, contando com o apoio de policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Batalhão de Choque no patrulhamento da cidade.




Também em entrevista mais cedo ao Bom Dia Rio, o porta-voz da PM explicou que a madrugada foi tranquila na cidade, com os serviços mantidos e todas as unidades da PM monitoradas. Segundo ele, a pedido comandante-geral da PM do Rio de Janeiro, coronel Erir Ribeiro Costa Filho, foi montado um gabinete de gestão para monitorar todas as viaturas da PM e o serviço que está sendo prestado à população.


Ainda segundo Caldas, o Bope e o Batalhão de Choque reforçam a segurança na cidade e, por enquanto, não há previsão de emprego do uso das Forças Armadas. O coronel disse ainda que a corporação se preparou para que os serviços não fossem interrompidos, com a presença de todas os comandantes nos batalhões.


Nas Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), segundo Caldas, também não houve nenhuma alteração durante a madrugada.


Deflagrada greve


Na noite de quinta-feira, bombeiros e policiais civis e militares decretaram a greve no estado do Rio de Janeiro durante uma assembleia na Cinelândia, no Centro. Cerca de duas mil pessoas participaram da votação. Juntas, as três corporações somam 70 mil homens. Segundo os grevistas, 30% do efetivo do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil ficarão à disposição para casos de emergência.


Os policiais militares informaram que ficarão em seus respectivos batalhões e não atenderão a nenhuma ocorrência. "A partir de agora, a segurança é de responsabilidade da Guarda Nacional ou do Exército", disse o cabo da PM Wellington Machado, do 22º BPM (Maré) ao microfone, após perguntar quem estava a favor da paralisação e todos os presentes levantarem as mãos e gritarem "sim".


Já os bombeiros também ficarão aquartelados, mas afirmam que 30% do efetivo vão atender os casos de emergência, assim como os policiais civis. Eles frisaram que não vão deixar "a população à deriva".


Segundo os manifestantes, a greve é por tempo indeterminado. Eles disseram que só voltarão à ativa quando o cabo Benevenuto Daciolo, que está preso em Bangu, for liberado e as reivindicações de reajuste salarial forem atendidas.


Após a confirmação da greve, o cabo Machado deu instruções aos policiais presentes na Cinelândia. "Todos devem seguir direto e estar aquartelados em seus respectivos batalhões", disse. "Atenção, é importante, quem está de folga aquartela, de férias aquartela, quem está de licença aquartela. Todos juntos, não tem distinção, se puderem levar as esposas, levem junto. É importante", completou.


A greve foi decretada por volta das 23h30, meia hora antes do previsto. De acordo com os líderes do movimento, no entanto, a decisão já estava acertada. Eles explicam que a antecipação do anúncio da paralisação ocorreu porque os manifestantes estavam cansados. A assembleia teve início por volta das 18h.


Exército enviará 14 mil homens


Mais cedo, o secretário estadual de Defesa Civil e comandante do Corpo de Bombeiros do Rio, coronel Sérgio Simões, afirmou que o Exército disponibilizaria cerca de 14 mil homens e a Força Nacional atuaria com cerca de 300 homens para a segurança no estado, caso a greve fosse decretada.


Segundo ele, o plano prevê que os 14 mil homens do Exército façam o policiamento no estado, enquanto os 300 homens da Força Nacional auxiliem no trabalho dos bombeiros, em caso de paralisação dos servidores de segurança do estado.


A juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros da Auditoria da Justiça Militar do Rio decretou, na noite desta quinta-feira (9), a prisão preventiva do cabo Benevenuto Daciolo, do Corpo de Bombeiros. Ele é acusado de praticar os crimes de incitamento e aliciamento a motim. As informações foram confirmadas pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ).


O cabo Benevenuto Daciolo está preso administrativamente, em Bangu, devido aos crimes de incitamento à greve e aliciamento a motim, segundo o secretário de Defesa Civil, coronel Sérgio Simões. Escutas mostram conversa de Daciolo com a deputada Janira Rocha (PSOL) sobre estratégias de greve.


Em relação à segurança da população, Nascimento garante que os serviços de segurança da sociedade que tenham "caso de morte" serão prestados. "Em casos como grandes incêndios, colisões, atropelamentos, acidentes graves, os serviços serão prestados", garantiu.


Cabral critica 'balbúrdia e agitação'


O governador do Rio, Sérgio Cabral, defendeu a atual política de segurança estadual. “O governo, nesses anos todos, fez um esforço priorizando a segurança pública. Hoje, a segurança pública tem um orçamento que chega a níveis de itens essenciais, como a saúde, apesar de não ser obrigatório. O orçamento da Polícia Militar subiu de R$ 900 milhões para R$ 2 bilhões”, afirmou durante o lançamento do Programa Renda Melhor e Renda Melhor Jovem, em Niterói, no fim desta manhã.


Cabral afirmou que existe uma “articulação nacional para tentar criar um clima de insegurança” e criticou aqueles a quem chamou de “ditos líderes” do movimento por melhores salários para bombeiros e policiais.